Bactéria transforma energia solar e CO2 em combustível

joule-1.jpg
A empresa consegue diminuir os custos e o tempo para produzir energia

 

Uma empresa americana anunciou recentemente um projeto que utiliza microorganismos para transformar luz solar e CO2 em etanol, diesel ou outros hidrocarbonetos. A Joule Unlimited obteve a patente para uma versão geneticamente modificada de cianobactérias, que convertem dióxido de carbono, água suja e luz solar em um hidrocarboneto líquido, que é funcionalmente equivalente ao diesel comum.

De acordo com a patente, duas enzimas de cianobactérias são combinadas gerando hidrocarbonetos em uma única etapa, convertendo a luz solar captada em "energia líquida", que pode ser etanol ou diesel.

"Esta patente representa um marco importante e valida a verdadeira natureza revolucionária de nosso processo”, diz Bill Sims, presidente da companhia. “Mesmo se tratando de uma bactéria, o organismo possui potencial e rendimento para substituir toda a infraestrutura dos combustíveis fósseis em escala significativa e custos altamente competitivos", completou.

 


Cientistas descobriram que combinar bactérias poderiam gerar hidrocarbonetos

 

Segundo a Joule Unlimited, a intenção do projeto é superar as limitações das outras tecnologias e os custos de matéria-prima e logística.

Outras empresas, como a LS9 e a Amyris, também usam bactérias geneticamente modificados para produzir biocombustíveis, mas eles são projetados para fazer açúcares, e só então são transformados em combustíveis. A descoberta da Joule Unlimited se diferencia por tornar esse processo mais rápido e econômico.

A empresa está testando fazer diesel e etanol no Texas, onde a luz solar e resíduos de CO2 seriam alimentados em biorreatores. Joule planeja iniciar a produção piloto de diesel no final de 2010 e abrir uma usina comercial em 2012. Os testes para produção de etanol mostram que ele pode ser produzido a um ritmo de 10 mil litros por hectare por ano. Estima-se que o barril custaria, em média, U$ 30,00.

fonte:ecodesenvolvimento

publicado por adm às 11:45 | comentar | favorito