Renováveis permitem poupar 100 milhões em importações de petróleo

Primeiro-ministro congratula-se por Portugal constar no quinto lugar do ranking mundial das energias renováveis em apenas quatro anos

 

As energias renováveis estão a permitir a Portugal poupar 100 milhões de euros por ano em importações de petróleo. O primeiro-ministro considera que a a reforma estrutural com melhores resultados na economia incidiu, de facto, nas renováveis.

As políticas do Governo para a área da energia provam, diz José Sócrates a tese de que «é possível fazer reformas estruturais num curto espaço de tempo».

«Em 2005, Portugal era um país com uma dependência tão grande do petróleo, que este produto era responsável por 50% do défice da balança comercial. Em 2009, quatro anos depois, estamos no quinto lugar do ranking mundial das energias renováveis». E no primeiro semestre deste ano, 66% da eletricidade nacional «foi baseada nas renováveis».

«Passamos a exportar mais do que a importar electricidade, acabando com um défice crónico. Ao fim destes quatro anos, na sequência da aposta nas renováveis, evitámos a importação de 100 milhões de euros em energias fósseis», frisou, citado pela agência Lusa. 

Sócrates fez ainda questão de sublinhar que Portugal tem o maior parque europeu de energia eólica e o segundo maior nível de incorporação de eólica na produção de energia, logo após a Dinamarca.

«A posição de Portugal no domínio das renováveis está a crescer rapidamente e estamos na linha da frente da aposta no carro eléctrico». O país quer chegar a 2020 com cerca de 60% da produção eléctrica baseada em fontes renováveis.

José Sócrates falava na Universidade de Columbia, no Fórum Mundial de Líderes, perante uma plateia maioritariamente constituída por estudantes e onde esteve presente o seu ex-ministro da Economia Manuel Pinho.

fonte:agenciafinanceira

publicado por adm às 19:32 | comentar | favorito