Escócia e Dinamarca consideram depender exclusivamente das energias renováveis em 2025 e 2050 respectivamente

Recentemente a Comissão do Clima do governo da Dinamarca publicou um relatório que conclui que é possível a energia do país ser 100% renovável em 2050. Por seu lado, o Primeiro-ministro da Escócia afirma que a Escócia pode em teoria gerar toda a sua energia eléctrica a partir de renováveis até 2025.

 

À medida que o petróleo se torna cada vez mais escasso e caro multiplicam-se os casos de nações que fazem planos de depender apenas das energias renováveis a médio prazo.

Com efeito, depois de a Agência do Ambiente Federal da Alemanha ter em Julho passado afirmado que é técnica e ecologicamente possível o país dependa apenas das energias renováveis paraa produção de electricidade em 2050, avançam agora a Dinamarca e a Escócia.

A Comissão do Clima do governo da Dinamarca publicou hoje um relatório que conclui que é possível criar uma rede energética totalmente independente dos combustíveis fósseis em 2050, com a energia eólica e a biomassa a poderem só por elas da resposta à maior parte da procura.

O documento conclui também que a relação custo-benefício é mais favorável no caso das energias renováveis do que nos combustíveis fósseis. Consequentemente, o relatório recomenda que o Governo comece a dedicar 0,5 do PIB anual aos investimentos no sector para garantir que a meta dos 100% é atingível em 2050.

Por seu lado, o Primeiro-ministro escocês deitou recentemente por terra os actuais objectivos do país de atingir os 50% de energia eléctrica renovável em 2020 substituindo-os por uma ambiciosa meta de 80%, chegando até a afirmar que é possível atingir os 100% em 2025.

Para tal, o chefe de governo crê no potencial da energia eólica alto mar e das marés mas o seu optimismo não convence a todos, e o seu próprio governo reconhece as dificuldades no que diz respeito à concretização destes objectivos.

fonte:naturlink

publicado por adm às 22:54 | comentar | favorito