Como se vai garantir energia para todo o mundo

Apesar das fontes alternativas, os combustíveis fósseis ainda dominam e darão resposta a três quartos da procura energética mundial até 2030.

Novas formas de produção de energia precisam-se. Mais de 1,5 mil milhões de pessoas ainda não têm acesso à electricidade e é urgente que o mundo encontre respostas alternativas. Quais serão então as fontes de energia nos próximos 30 anos? Uma das respostas surge numa das fontes mais antigas, o petróleo. Perante a tão falada escassez do petróleo, os especialistas garantem que a utilização dos combustíveis fósseis está longe de chegar ao fim. Ideia confirmada recentemente por Virgílio Cabrita, consultor da Direcção Geral de Energia e Geologia: "dizer que há escassez de petróleo não é correcto. O que se pode dizer é que, em geral, o petróleo mais fácil de ser encontrado".

Mas há quem não concorde. Como Christian Kjaer, presidente executivo da Associação Europeia da Energia Eólica, que crê que em 2050 "todas as necessidades energéticas da Europa poderão ser satisfeitas pelas energias renováveis, sendo que a energia eólica deverá corresponder a 50% dessa procura".

A Agência Internacional de Energia (AIE) reitera que os combustíveis fósseis deverão representar no seu conjunto cerca de três quartos da procura energética mundial entre 2007 e 2030. De acordo com o ‘World Energy Outloook 2009", os recursos mundiais de gás natural serão suficientes para cobrir qualquer aumento da procura nos próximos 20 anos. As reservas de gás encontradas no final de 2008 totalizam mais de 180 tcm (triliões de metros cúbicos) a nível global, o equivalente a 60 anos de produção. Mais de metade destas reservas estão concentradas na Rússia, Irão e Qatar.

A longo prazo, os recursos recuperáveis de gás situam-se em 850 tcm. Os recursos não convencionais de gás contribuem com 45% deste total.
Para este organismo internacional, um novo acordo internacional sobre as políticas para as mudanças climáticas a par de uma rápida transformação na forma de produzir, transportar e utilizar energia poderia colocar o mundo na rota de atingir a meta dos 450-ppm de emissões de CO2. A Agência sugere uma verdadeira revolução ‘baixa em carbono', na qual a procura por energias primárias cresce 20% no período 2007-2030. O aumento da eficiência energética nos edifícios e na indústria irá reduzir o recurso à electricidade e por conseguinte menos combustíveis fósseis. Neste cenário, a AIE prevê que o contributo das fontes não fósseis no total das energias primárias irá crescer dos 19% de 2007 para 32% em 2030. Para este cenário de 450-ppm de emissões de CO2, a captura e armazenagem de carbono terão potencial para contribuir com 19%, as fontes de energia renovável com 17%, o nuclear com 6%. A eficiência energética e a substituição de combustíveis na produção de electricidade com 5%, a substituição de combustíveis no uso final com 15% e, por fim, a maior contribuição virá da eficiência energética a nível do consumo (energia térmica e eléctrica) com 38%.


Eólica
As turbinas eólicas convertem a energia cinética do vento em energia mecânica. Esta energia mecânica pode ser utilizada para muitas actividades ou para alimentar um gerador que a transforma em energia eléctrica. Em 2030, esta fonte poderá produzir 5400 TWh, entre 18,8% e 21,8% da procura mundial.

 

Solar
O Sol é a principal fonte de energia, responsável pela manutenção das várias formas de vida existentes na Terra. Em 2050, 11% da energia eléctrica consumida em todo o mundo será produzida a partir de painéis solares.
Este recurso inesgotável ajudará a reduzir as emissões de CO2.

 

Biomassa
Pode ser utilizada matéria orgânica, de origem vegetal ou animal, como fonte de energia. A biomassa, depois do Sol, é uma das mais antigas fontes de energia utilizadas. A AIE prevê que a produção de electricidade através deste recurso poderá crescer, em 2050, entre 3% a 5% contra os actuais 1,3%.

 

Nuclear
Esta tecnologia tem a finalidade de aproveitar a energia nuclear, convertendo o calor emitido na reacção em energia eléctrica. Nas centrais nucleares é produzida electricidade usando materiais radioactivos . Em 2050 a quota desta fonte poderá subir dos 16% para cerca de 22%.


Energia em números

- 1,5 mil milhões de pessoas não têm acesso à electricidade

- 32% quota de mercado das fontes de energia não fósseis em 2030

- Três quartos das necessidades mundiais de energia entre 2007 e 2030 serão satisfeitas pelos combustíveis fósseis

fonte:economico

publicado por adm às 20:19 | comentar | favorito