Governo aumenta tarifa da biomassa

O Governo aprovou um decreto para estimular a produção de energia de biomassa florestal, cuja energia produzida passará a ter um coeficiente de remuneração de 9,6 em vez dos actuais 8,2. Significa isto que, para as centrais de potência superior a 5 MW a tarifa sobe de 107,5 euros por MW/h para 118,3 euros por MW/h. No caso de as centrais com potência inferior a 5 MW, a remuneração passa de 109,5 euros por MW/h para 120,2 euros por MW/h.

Para beneficiarem deste incentivo, as centrais dedicadas a biomassa florestal devem cumprir determinados deveres, nomeadamente a organização de sistemas de registos de dados que permitam avaliar, auditar e fiscalizar a tipologia da biomassa consumida na central, bem como a elaboração de um plano de acção visando a sustentabilidade a prazo do aprovisionamento das centrais e a coordenação dos programas de manutenção das centrais com o operador da rede de transporte.

A aplicação deste incentivo fica dependente, em especial, da entrada em exploração das centrais, até final de 2013 ou 2014, em casos especiais.

A Associação dos Produtores de Energia e Biomassa (APEB) congratula-se com a decisão do Governo e sublinha que foi o seu trabalho que colocou o tema da biomassa na agenda política. Paulo Preto dos Santos, secretário-geral da associação, sublinha que esta actualização era «absolutamente necessária, sendo que os valores agora estipulados, face à situação actual, são aceitáveis».

Ainda assim, o responsável lembra que os valores praticados em Portugal continuam a estar abaixo dos valores praticados no resto da europa, nomeadamente na vizinha Espanha.

fonte:ambienteonline

publicado por adm às 22:14 | comentar | favorito