22
Jul 10

Portugal cada vez mais limpo com a maior aposta na renováveis

No final de Maio Portugal tinha 9.294 megawatts de capacidade instalada para produção de electricidade a partir de fontes renováveis.

Teoricamente seria quase o necessário para suprir as necessidades do país. O único problema é que estamos a falar de fontes de energia que são intermitentes, como o vento, que nem sempre sopra, ou como a chuva, que nem sempre cai. Ou seja, não garantem a segurança total de abastecimento. Por isso vamos continuar a precisar de outro tipo de geralção eléctrica como as centrais de ciclo combinado a gás natural ou das centrais a carvão, altamente poluentes.

De qualquer forma, Portugal continua bem posicionado em matéria de energias renováveis. Só em 2009, 45% do consumo de electricidade foi assegurado por fontes limpas.

Em 2008 Portugal foi, segundo a Direcção Geral de Energia e Geologia, o quinto país da União Europeia com maior incorporação de renováveis no seu sistema electroprodutor.

No passado mês de Maio começaram a injectar electricidade no sistema uma nova central eólica, uma mini-hídrica, um reforço de potência em dois parques eólicos e ainda microprodução fotovoltaica. Ou seja, também começaram a vender energia á rede muitos particulares que produzem electricidade nas suas próprias habitações.

fonte:http://aeiou.expresso.pt/

publicado por adm às 23:12 | comentar | favorito
22
Jul 10

Roménia reforça aposta nas renováveis para atingir a meta dos 33%

Já este ano, a Roménia deveria ter 33 por cento da energia produzida a partir de energias renováveis. Foi esta a meta que o país se comprometeu a atingir, um objectivo muito baseado no investimento estrangeiro e também em um claro sinal dado pelo Governo de que iria apoiar e incentivar a produção de renováveis do país.

 

Aliás, só no sector eólico, a Roménia tem um potencial de capacidade instalada de 14 000 MWh. E foi exactamente no sector da energia eólica que o governo romeno aprovou uma nova regulação aplicada à produção, reforçando o enquadramento que está em vigor desde 2004. A nova lei aumenta as quotas anuais vinculativas para a electricidade produzida através de fontes renováveis que beneficiam do sistema promocional de certificados verdes.

 

Em 2012, a quota de energia renovável aumenta de 8,3 para 12 por cento sobre o total da produção de electricidade, evoluindo em 1 por cento ao ano até atingir os 20 por cento em 2020. Os preços mínimos e máximos para os certificados verdes irão ser mantidos em 27 euros por MWh e 55 euros por MWh, respectivamente, e o aumento da penalidade por incumprimento fixa-se nos 110 euros. A lei prolonga também até 2017 o direito ao recebimento de dois certificados verdes por cada MWh produzido por parques eólicos.

 

A legislação romena oferece também vários incentivos, como sendo a redução em 50 por cento dos custos com autorizações e licenças, uma garantia de 50 por cento em empréstimos a médio e longo prazo e insenções fiscais sobre o reinvestimento dos lucros resultantes de projectos na área das renováveis.

fonte:www.ambienteonline.pt/

publicado por adm às 22:53 | comentar | favorito
21
Jul 10

Brammo Motorsports lança nova moto desportiva 100% eléctrica (Empulse)

 

A empresa norte-americana Brammo Motorsports acaba de divulgar as primeiras informações e imagens da sua primeira moto 100% eléctrica, denominada Empulse.

Esta moto movida exclusivamente a electricidade não prescinde de uma certa vocação desportiva, contando para isso com uma estética agressiva e três versões: 6.0, 8.0 e 10.0. A diferença corresponde à autonomia de cada versão: 60 milhas, 80 milhas e 100 milhas, o equivalente a 96 km, 128 km e 160 km, respectivamente.

Para os mais cépticos em relação a motos eléctricas, refira-se que o motor de 10 kW é capaz de desenvolver 55 cavalos de potência, suficientes levar a Empulse a atingir mais de 160 km/h.

A Empulse chega ao mercado europeu em 2011, com preços que arrancam nos 7.715 euros para a versão base (6.0).

fonte:www.autoportal.iol.pt

publicado por adm às 23:59 | comentar | favorito
21
Jul 10

Marrocos «quer EDP» nas renováveis

Marrocos vai investir 17 mil milhões de dólares (13,1 mil milhões de euros) em energias renováveis até 2020, estando a desenvolver contactos com a EDP para a formação de parcerias, revelou a ministra da Energia marroquina, segundo a edição desta quarta-feira do jornal Oje.

"Houve contactos com a EDP, que é um grande operador de energia eólica, com muitos projectos, muitos conhecimentos no domínio das eólicas. Falámos também com a Águas de Portugal e com outras empresas que estão em programas de produção fotovoltaica e com fabricantes de painéis fotovoltaicos", concretizou Amina Benkhadra numa entrevista à agência Lusa.

No âmbito da sua visita a Portugal, a governante indicou que "há oportunidades, através das empresas portuguesas que dispõem de experiência e conhecimento, de tomarem posições fortes em alguns projectos, nomeadamente no eólico e no solar".

Amina Benkhadra acrescentou que o país norte-africano não pretende que as empresas portuguesas forneçam "fábricas prontas", mas sim que sejam feitos "reais desenvolvimentos económicos e sociais, para criar um tecido industrial na cadeia de valor destes dois sectores, o eólico e o solar, no acompanhamento e formação dos recursos humanos".

fonte:http://diariodigital.sapo.pt

publicado por adm às 23:44 | comentar | favorito
20
Jul 10
20
Jul 10

EDP Renováveis aposta em helicópteros-grua para parques eólicos

A EDP Renováveis começou esta semana a construção da segunda fase do parque eólico de Carondio, nas Astúrias (Espanha), recorrendo a helicópteros-grua. A utilização dos helicópteros, como meio de transporte das pás dos aerogeradores, é pioneira em Espanha, mas o sistema também é inovador na Europa. O parque do Carondio é o segundo no continente europeu a usar helicópteros-grua na sua construção.

 

O transportes das pás dos aerogeradores «resulta num impacto muito menor no meio ambiente do que existia habitualmente com este transporte das pás a ser feito em camiões até cada aerogerador», explica a empresa, em comunicado.

 

A capacidade máxima de transporte do helicóptero a serviço da EDP – um Erickson S-64 – é de 18 pás por dia, caso as condições meteorológicas sejam as mais adequadas. O transporte dos restantes elementos que compõe o parque será feito por via terrestre, mas são as pás que colocam mais problemas ao transporte, já que não podem ser desmontadas. As futuras pás do parque eólico de Carondio medem 39 metros cada e têm um peso de 6 500 kg.

 

No total, o parque contará com um total de 25 aerogeradores, representando uma capacidade eólica instalada de 50 MW.

fonte:www.ambienteonline.pt

publicado por adm às 22:49 | comentar | favorito
16
Jul 10

Novo conceito de automóvel que promete poluição zero

carro eletrico 2

 

Novo conceito de automóvel movido a energia solar promete não emitir qualquer gás poluente.

Assinado pelo designer David Seeing, da faculdade de arte Royal College da Inglaterra, o veículo apresenta uma nova proposta ao utilizar alumínio e nano-fibras de carbono para ampliar a condutividade elétrica do material.

A tecnologia faz uso de cristais piezoelétricos que geram eletricidade a partir do fluxo de ar.

A energia deve dar conta da potência dos quatro motores elétricos do automóvel.

Para adquirir a energia, a parte interior do carro é revestida por uma carcaça transparente coberta por células fotovoltaicas que coletam a energia solar. Com uso de rodas embutidas, o conceito do veículo permite economizar espaço para que o ar possa fluir com mais intensidade.

O modelo ainda se trata apenas de um protótipo, dessa forma, ainda não há previsão de lançamento ou até mesmo produção do novo conceito.

fonte:http://olhardigital.uol.com.br

publicado por adm às 23:38 | comentar | favorito
16
Jul 10

Yamaha lança Moto Eléctrica EC-03 com Emissões Zero

moto elétrica yamaha japonesa ecologica1 300x250 Yamaha lança Moto Elétrica EC 03 com Zero de Emissões

Lançada como conceito no Tokyo Motor Show em 2009, pequena moto elétrica a CE-03 da Yamaha agora é uma ótima realidade para quem precisa de um transporte rápido, seguro e ecológico, tendo um preço competitivo principalmente em mercados asiáticos onde este tipo de transporte é utilizado praticamente em massa.

Considerada a mais barata do mercado se comparada às outras motos equiparadas em potência, a nova moto elétrica da Yamaha apresenta uma bateria de alta densidade 50V de iões de lítio fabricadas pela SANYO Electric e pode atingir uma distância de 43 km a 30 km / h em uma estrada plana.

A EC-03 é baseada no SuperSlim (Yamaha Integrated Power Unit – YIPU) da Yamaha, que não só fornece cerca de 10 a 15% a mais torque em baixa velocidade mas também torna a moto elétrica muito mais econômica em termos de consumo de  bateria.

A moto elétrica é esperada para ser lançada no Japão em setembro com um preço de US $ 2800, onde esperamos que chegue logo por aqui, pois o que não falta aqui no Brasil é consumidor ávido por motos eléctricas.

Fonte: Akibarana News

publicado por adm às 23:24 | comentar | favorito
15
Jul 10
15
Jul 10

China ultrapassa os EUA como o país com mais investimento em energia renovável

A China superou pela primeira vez aos Estados Unidos nos investimentos em energias renováveis em 2009, ano no que a Ásia e Oceania foram as regiões mais dinâmicas do mundo nesse setor, disse nesta quinta o Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA).

 

Pelo segundo ano consecutivo, o investimento em energias limpas superou o gasto pelas fontes tradicionais na Europa e nos Estados Unidos, mas mesmo assim em 2009 não foi um bom ano para o setor nesses mercados, devido à crise econômica.

 

Após anos de crescimentos espetaculares, na Europa, o investimento caiu 10% em 2009, para US$ 43,7 bilhões, enquanto na América do Norte e a redução foi de 38%, o que a deixou em 20,7 bilhões, segundo o PNUMA, que apresentou hoje seu relatório anual ao respeito.

Por outro lado, na Ásia e Oceania subiu 30%, até os US$ 40,8 bilhões, graças particularmente à atividade na China e Índia, uma alta que situou a uma passagem de atalhar ao velho continente como a região líder das energias renováveis.

 

No Oriente Médio e África houve um aumento de 19%, embora a partir de um nível muito baixo, com o que a quantia total alcançou os US$ 2,5 bilhões no ano passado.

 

O investimento na América do Sul caiu 20%, para os US$ 11,6 bilhões, apesar de o Brasil produzir quase todo o etanol à base de cana-de-açúcar do mundo e também ter construído recentemente plantas eólicas e de processamento de biomassa.

 

No total, o investimento mundial em energias limpas caiu 7% em 2009 e se colocou em US$ 162 bilhões, de acordo com o relatório.

As maiores baixas foram registradas em grandes plantas de energia solar e em biocombustíveis, enquanto o investimento cata-ventos foi recorde, graças às novas instalações chinesas e a complexos eólicos no Mar do Norte.

 

Achim Steiner, o chefe do PNUMA, assinalou que em 2009 o setor demonstrou "resistência" diante da crise, já que a queda foi menor do que o previsto por muitos analistas.

fonte:De Agencia EFE

publicado por adm às 22:48 | comentar | favorito
14
Jul 10

Alemanha até 2050 pode ter 100% de energia renovável

A Alemanha irá produzir toda a sua eletricidade com fontes de energia renovável até 2050 e se tornar a primeira grande nação industrial a eliminar a dependência sobre combustíveis fósseis, disse a Agencia Federal do Meio Ambiente nesta quarta-feira.

A Alemanha já é uma liderança em energia renovável e exporta tecnologia verde para o mundo todo.

O país produz 16 por cento de sua energia de fontes eólicas, solares e outras fontes renováveis - três vezes o índice de cinco por cento, há 15 anos.

 

"Uma conversão completa para a energia renovável até 2050 é possível do ponto de vista técnico e ecológico", disse Jochen Flasbarth, presidente da Agência Federal do Meio Ambiente, ao apresentar um novo estudo a jornalistas na quarta-feira.

 

"É uma meta muito realista baseada em tecnologia já existente - não é uma previsão abstrata", acrescentou, dizendo que o cronograma poderia até ser acelerado com novas inovações tecnológicas e uma maior aceitação do público.

 

Graças ao Ato de Energia Renovável, a Alemanha é o líder mundial de fotovoltaicos com metade da capacidade instalada. O país espera acrescentar mais de 5 mil megawatts de capacidade fotovoltaica neste ano para um total de 14 mil megawatts.

A Alemanha também é a segunda maior produtora de energia eólica depois dos Estados Unidos. Cerca de 300 mil empregos no setor de energia renovável foram criados na Alemanha na última década.

 

O governo pretende cortar a emissão de gases de efeito estufa em 40 por cento entre 1990 e 2020, e de 80 para 85 por cento até 2050. Esse objetivo pode ser atingido se a Alemanha converter completamente para fontes renováveis até 2050, disse Flasbarth.

Cerca de 40 por cento dos gases de efeito estufa produzidos pela Alemanha vem da produção de eletricidade, particularmente de usinas de carvão.

 

Flasbarth disse que o estudo da Agência do Meio Ambiente descobriu que a conversão para energia verde até 2050 teria vantagens econômicas, especialmente para a importante indústria manufatureira voltada para exportação. Além disso, também criaria dezenas de milhares de empregos.

"O custo da conversão total para renováveis é muito menor que o custo para futuras gerações causado pelas mudanças climáticas", disse ele.

fonte:http://oglobo.globo.com

publicado por adm às 23:13 | comentar | favorito
14
Jul 10

Voou quatro dias sem parar o Avião a hidrogénio

 

A Boeing desvendou o seu avião movido a hidrogénio, que funciona sem tripulação e pode voar sem parar durante quatro dias, escreve a BBC.

 

O avião de alta altitude, chamado Olho do Fantasma (Phantom Eye) pode manter-se a 20 mil metros de altura, de acordo com a companhia. O centro da NASA na Califórnia vai preparar o avião para o seu primeiro voo, em 2011.

A Boeing afirma que o avião consegue fazer voos longos devido ao sistema mais «leve» e «poderoso» do hidrogénio. Também é bastante largo, com 46 metros de envergadura.

«O Condor (avião anterior) voou durante 60 horas, em 1989, com combustível normal e foi o máximo. Agora conseguimos fazer 96 horas», referiu Chris Haddox, da companhia.

O ministro da Defesa britânico interessa-se por aviões resistentes de grandes altitudes e a empresa de aviação e a companhia de Defesa, Qinetiq, estão a fazer testes em conjunto para desenvolver um avião movido a energia solar chamado Zephyr, que possa voar durante uma semana.

fontehttp://diario.iol.pt

publicado por adm às 23:11 | comentar | favorito