19
Jul 13
19
Jul 13

EDP Renováveis assina contrato de venda de energia de parque com 100 MW nos EUA

Projecto eólico Arbuckle Mountain, com uma capacidade de 100 MW, no estado de Oklahoma, deverá estar em funcionamento em 2015.

A EDP Renováveis anunciou esta sexta-feira que assinou mais um contrato para venda de energia nos Estados Unidos.

 

Desta vez o contrato foi celebrado com a Lincoln Electric System e tem a duração de 20 anos. Consiste na venda da produção do projecto eólico Arbuckle Mountain, com uma capacidade de 100 MW, no estado de Oklahoma, que deverá estar em funcionamento em 2015.

 

“Com este novo acordo, a EDPR aumenta para 300 MW os projectos com PPA já contratados a serem instalados em 2014-15”, refere um comunicado da empresa liderada por Manso Neto, adiantando que “continua a executar um modelo de negócio flexível e a ajustar o crescimento para os mercados mais atractivos”.

 

Segundo a EDP Renováveis, nos EUA a extensão dos PTC (Production Tax Credits) em Janeiro de 2013 “permitiu um ambiente mais favorável para o desenvolvimento de novos projectos de energia eólica criando deste modo novas oportunidades de crescimento” para a empresa.

fonte.:http://www.jornaldenegocios.pt/e

publicado por adm às 23:02 | comentar | favorito
14
Jul 13
14
Jul 13

Produção de energia a partir de renováveis atinge recorde de 72% até Junho

A produção total de energia eléctrica a partir de fontes renováveis atingiu níveis recorde no primeiro semestre deste ano, chegando a 72%. Esta é uma das conclusões do balanço feito pela Quercus-Associação Nacional de Conservação da Natureza sobre a produção de electricidade em Portugal continental, com base nos dados da REN (Redes Energéticas Nacionais).

A Quercus comparou a produção de electricidade com fontes renováveis no primeiro semestre do ano passado – que se ficava pelos 38% – com o mesmo período deste ano. Contas feitas, constatou que houve um aumento absoluto de 34%, lê-se em comunicado de imprensa divulgado este domingo.

A associação ambientalista explica que o aumento se fica dever à potência instalada de renováveis, mas principalmente às condições climáticas favoráveis. Este ano tem sido mais húmido do que o normal, o que permitiu um maior recurso ao uso de energia hídrica, e também mais ventoso, resultando numa maior produção eólica.

A produção da electricidade de origem renovável em regime especial (que representa toda a produção renovável excepto a grande hídrica) aumentou, tendo sido responsável por 49% de toda a electricidade produzida em Portugal continental no primeiros semestre deste ano.

Na electricidade de origem fóssil, houve um recuo no uso de carvão da ordem dos 22%, o que, aliado ao maior peso da produção renovável, conduziu a uma redução de emissões entre os dois primeiros semestres de 2012 e 2013 de cerca de 1,9 milhões de toneladas de dióxido de carbono.

Destaca-se ainda que Portugal exportou mais 50% de electricidade do que importou, o que é uma situação contrária à verificada em 2012, refere a associação. Mas, enquanto que ao longo de 2012 houve uma redução do consumo de electricidade de 2,8% em relação ao ano anterior, no primeiro semestre de 2013 a redução foi menos acentuada (-1,7%, por comparação com igual período de 2012). A Quercus considera que Portugal tem um enorme potencial para o aproveitamento das energias renováveis, em particular aquelas com menor impacte ambiental, como é o caso da energia solar.  A Quercus quer Portugal com 100% de electricidade de fontes renováveis até ao ano de 2050.

 

fonte:http://www.publico.pt/e

publicado por adm às 22:14 | comentar | favorito