09
Nov 13
09
Nov 13

Energias renováveis criaram cinco mil postos de trabalho nos últimos quatro anos

A área das energias renováveis deu emprego a cinco mil pessoas nos últimos quatro anos. 

Para Carlos Pimenta, antigo secretário de Estado do Ambiente e presidente da Plataforma para o Crescimento Sustentável, Portugal vai acabar por conseguir produzir quase toda a energia que gasta. 

“Acredito muito que Portugal tem como objectivo que, em 2050, 100% da sua electricidade e uma percentagem muito grande do resto da energia de que precisa seja de fontes portuguesas, renováveis, com tecnologia portuguesa, feita em Portugal e investigada em Portugal”, afirma. 

O ex-governante elogia o potencial da indústria energética portuguesa, sobretudo na vertente de criação de emprego. 

“Só nos últimos quatro anos na indústria eólica criaram-se mais de dois mil postos de trabalho industriais, e mais três mil de serviços. Só este ano de 2013 exportaram-se mais de milhões de euros em máquinas e para o ano já temos mais de três milhões de euros em encomendas do estrangeiro de máquinas eólicas feitos em Portugal.” 

O agora eurodeputado Carlos Pimenta apresenta um guião para o crescimento do país. 

São 72 medidas em quase todas as áreas da governação, entre as quais a fixação de limites à despesa do Estado, condições para desagravar o IRS e a criação de uma instituição independente para as parcerias publico privadas.

fonte:http://rr.sapo.pt/i

publicado por adm às 18:40 | comentar | favorito
02
Nov 13
02
Nov 13

Renováveis abastecem mais de metade do consumo de electricidade

O consumo de electricidade aumentou em Outubro pelo quarto mês consecutivo, reduzindo a queda verificada desde Janeiro para 0,2%, e a produção renovável abasteceu este ano 57% do consumo nacional, segundo dados da REN.

De acordo com os dados da REN - Redes Energéticas Nacionais, o consumo de energia eléctrica registou, em Outubro, um aumento de 1,2% em relação ao mesmo mês de 2012, que se limita a 0,9% com correcção dos efeitos de temperatura e número de dias úteis.

Entre Janeiro e Outubro deste ano, o consumo apresentou uma tendência de queda de 0,4% face a igual período de 2012, ou de 0,2% com correcção dos efeitos de temperatura e dias úteis.

Até final de Outubro, 57% do consumo nacional de electricidade foi abastecido por fontes renováveis: hídricas 28%, eólicas 23%, biomassa 6% e fotovoltaicas 1%.

Já as centrais a carvão abasteceram 22% do consumo e as centrais a gás natural 14%.

Nota ainda para o facto de, na madrugada do dia 22 de Outubro, a produção eólica ter atingindo o valor mais elevado de sempre: 3.840 Megawatt (MW).

Em Outubro, a tendência importadora que se registou nos últimos meses manteve-se, com o saldo importador anual a equivaler, no final do mês, a 6% do consumo total.

 

fonte:http://economico.sapo.pt/n

publicado por adm às 09:47 | comentar | favorito