Conheça 5 países que mais investem em energia renovável no mundo

O ser humano não vive sem energia, porém, isso não significa que para utilizá-la ou fabricá-la seja necessário poluir. Energias limpas são alternativas sustentáveis que podem suprir e movimentar a economia.

De acordo com o Instituto para Diversificação da Energia (IDEA), em 2020, cerca de 42,3% do total da geração de electricidade virá de fontes renováveis.

Leia, abaixo, a lista dos cinco países que mais investem em energias alternativas do mundo:

Portugal

A capacidade instalada de geração de energia limpa no país cresceu mais de três vezes de 2004 a 2009 com o Pelamis Wave Power, primeiro parque de geração energética a partir das ondas do mar – de 1,220 MW para 4,307MW.

As fontes renováveis são responsáveis por 17% de toda a energia produzida em Portugal. Desse percentual, 56,6% provém das hidroeléctricas, 33% das eólicas, 7,5% da biomassa e o restante da a produção fotovoltaica, biogás e resíduos sólidos urbanos.

Portugal pretende chegar a 2020 com 45% de toda sua produção energética bruta vinda de fontes renováveis.

Espanha

O país tornou-se o maior produtor mundial de energia solar térmica em meados de 2010, com 432 MW instalados. É o segundo na Europa com maior capacidade de geração energética com placas fotovoltaicas, podendo produzir mais de 3.400 MW.

Actualmente, existem mais de 16 projectos de energia solar em construção e outros 20 em processo de análise.

A Espanha também dá largos passos na produção de energia eólica. Actualmente, possui projectos que produzem 727 MW e a capacidade instalada de geração eólica ultrapassa os 19.000 MW.

China

A China possui a maior quantidade de turbinas eólicas em operação do mundo (50%) e o responsável por isso foram os altos investimentos para projectos internos. No primeiro semestre de 2010, Pequim chegou a investir 10 bilhões de dólares no sector; metade do que o resto do mundo junto investiu (20,5 bilhões de dólares).

A previsão é que o país chegue a produzir mais 375 GW em 2020, com o investimento acumulado de 620 bilhões de dólares.

Índia

O governo indiano lançou no início de 2010 um plano de 19 bilhões de dólares para gerar 20.000 MW de energia solar até 2022. Para que a chamada Missão Solar Nacional funcionasse, a Índia criou um sistema que obriga às empresas distribuidoras de energia a comprar uma quantidade determinada de energias renováveis, o Renewable Purchase Obligation (POR).

Alemanha

A energia renovável na Alemanha representa 16% da produção total. O governo alemão pretende que esse percentual chegue a 80% em 2050, e os incentivos fiscais para alcançar essa meta não são poucos.

Nos próximos anos o país deve receber um investimento de cerca de 6,62 bilhões de dólares, que deverão servir para projectos de parques eólicos off-shore (fora da costa). Além disso, outros 1 bilhão de dólares devem sair do bolso da Vattenfal, produtora de aerogeradores, para construir uma central com capacidade instalada de 288 MW, em 2012.

A energia limpa no país traz outros benefícios, como a geração de novos empregos para a população, com 300 mil vagas já criadas na última década.

Fonte: EcoD

publicado por adm às 00:10 | comentar | favorito