Alemanha: Mais de 20% da energia produzida no primeiro semestre de 2011 provém de fontes renováveis

Um relatório da Associação Alemã das Indústrias da Energia e Água revela que, pela primeira vez, a potência europeia superou os 20% energia limpa produzida, o que revela que está no bom caminho para cumprir o objectivo de que 35 % de toda a energia seja proveniente das renováveis em 2022, altura em que está prevista também a desactivação das últimas centrais nucleares.

Foi recentemente publicado pela Associação Alemã das Indústrias da Energia e Água um relatório em que é analisado desempenho da Alemanha no que toca à produção de energia limpa no primeiro semestre de 2011.

Os resultados são muito positivos já que, pela primeira vez, a potência do Norte da Europa superou os 20% de energia total produzida proveniente das renováveis.

Com efeito, nos primeiros 6 meses de 2011 foram produzidos 57,3 biliões kWh hora a partir de fontes renováveis, que correspondem a 20,8% do total global de 275,5 biliões kWh consumidos a nível nacional, um aumento de 2,5% relativamente a 2010.

A energia eólica mantém-se na liderança da produção, com 7,5% do total global (20,7KWh), seguida da biomassa, cuja produção representa 5,6% do total (15,4 biliões kWh). A surpresa é que a energia solar fotovoltaica ocupa actualmente o terceiro lugar porque, pela primeira vez superou a energia hídrica, representando 3,5 % da energia eléctrica produzida, contra os 3,3% da hidroelectricidade (9,6 biliões kWh versus 9,1 biliões kWh, respectivamente).

Estes números indicam que a Alemanha está no bom caminho para cumprir o objectivo a que se propôs de que 35% da energia produzida a nível nacional seja limpa em 2022, altura em que também está prevista a desactivação das últimas 3 centrais nucleares, do total de 20 - 17 serão encerradas até 2021 segundo o plano apresentado por Ângela Merkel em Maio passado.

Dados recentemente divulgados pela Direcção Geral de Energia e Geologia revelam que, em Portugal, a energia eléctrica produzida a partir de fontes renováveis correspondia a 50,9% para efeitos da Directiva 2011/77/CE. Esta directiva estabeleceu como meta para 2010 que 39% da energia eléctrica fosse gerada a partir das renováveis, meta que foi alterada para 45%, em 2005, quando foi apresentada a Estratégia Nacional para a Energia (ENE) aprovada pela Resolução do Conselho de Ministros nº 169/2005, de 24 de Outubro. O objectivo foi cumprido: em 2010 para efeitos da Directiva acima mencionada, 50,2% da electricidade foi gerada a partir de fontes de energia renováveis. Em a ENE foi revista tendo sido adoptadas novas metas para 2020 – ENE 2020 – entre as quais se destaca aquela que estabelece que 60% da electricidade seja gerada a partir das Renováveis.

fonte:http://naturlink.sapo.pt

publicado por adm às 22:36 | comentar | favorito
tags: