Ilha neozelandesa será 100% sustentável em 2012

Formada por três atóis e com aproximadamente 1,5 mil moradores, a Ilha de Tokelau, na Nova Zelândia, passará a ser totalmente sustentável a partir da segunda metade do ano que vem. Os moradores contarão com painéis fotovoltáicos para captar a energia solar e também terão um gerador que usará óleo vegetal de coco para funcionar e gerar energia. As informações foram divulgadas pela NewScientists. 

Segundo Foua Toloa, líder das Ilhas Tokelau, 93% da energia gerada será solar e 7% virá do óleo do coco. Christopher Dey, da Universidade de Sidney, na Austrália, conta que cada atol terá um painel fotovoltáico de 200 metros quadrados e o óleo será utilizado em um gerador, nos períodos de maior demanda energética da ilha. 

Pelos cálculos do engenheiro Dey, serão necessários 20 a 30 litros de óleo de coco por dia, o que equivaleria a 200 cocos. Este dado foi obtido pela Empower Consultoria, da Nova Zelândia, depois de um estudo que comprovou asustentabilidade do sistema, já que os frutos são abundantes em Tokelau. 

Foua Toloa diz que a energia limpa será usada, principalmente para abastecer as residências e recarregar as próprias baterias do conjunto solar. O líder diz que a comunidade já está estudando alternativas para substituir o combustível usado nos automóveis da ilha e o óleo de cozinha. Atualmente, querosene, gasolina e gás natural usados em Tokelau são comprados em Sidney,ou 
em Wellington, capital da Nova Zelândia.

Ilhas-modelo

A iniciativa dos moradores da ilha não é inédita. Há quatro anos, a Ilha de Samso, na Dinamarca, instalou usinas eólicas com quatro mil turbinas no Mar do Norte, que produzem 100 milhões de quilowatts por ano. Também foram instalados painéis solares e geradores movidos a biocombustíveis na ilha. Como a produção é maior que a demanda local, o excedente de energia é exportado para a Dinamarca continental. Existem aproximadamente 5 mil moradores em Samso. 

Já na costa espanhola está a El Hierro, ilha das Canárias, que passará a ser 100% sustentável até dezembro deste ano. Com um investimento de US$ 87 milhões, a ilha terá um parque eólico, uma usina hidrelétrica e painéis fotovoltáicos para atender a demanda de energia de 11 mil moradores.

fonte:http://revistagloborural.globo.com

publicado por adm às 10:21 | comentar | favorito