Endesa procura oportunidades para investir em Portugal

A Endesa, que aplicou mais de 710 milhões de euros em Portugal nos últimos cinco anos, continua a analisar de perto as oportunidades de investimento no país, afirmou o presidente da elétrica espanhola.

Em comunicado divulgado na sequência de uma reunião, na sexta-feira, entre o presidente, Borja Prado, e o primeiro-ministro português, a empresa diz ter reafirmado junto de Pedro Passos Coelho «o compromisso da Endesa com o país», onde é atualmente a segunda operadora elétrica, com uma quota de 8% em geração de energia e de 26% na comercialização de energia no mercado livre.

Para além da reunião com Passos Coelho, só divulgada esta quarta-feira, Borja Prado encontrou-se com o Ministro da Economia e Emprego, Álvaro Santos Pereira, e com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas.

Nestes encontros, Borja Prado destacou «o importante esforço da companhia para incorporar ofertas inovadoras de energia elétrica no mercado português», onde está presente desde 1993 e, garante, continua «a acompanhar de perto as oportunidades de investimento».

Atualmente, a Endesa possui uma quota de 8% no mercado de geração em Portugal, através das centrais de Pego (628 megawatts de carvão e o novo ciclo combinado de 851 megawatts).

A empresa detém ainda 38,9% da fábrica de carvão e 50% da central do ciclo combinado, situada junto à de carvão.

A Endesa é também a segunda operadora de eletricidade no mercado liberalizado português, com mais de 70.000 clientes e 6.000 GWh de energia vendida em 2011, o que representa 19 e 26% da quota do mercado liberalizado, respetivamente.

O avanço da Endesa no mercado liberalizado tem-se sentido sobretudo nos segmentos de clientes industriais, grandes consumidores e pequenas e médias empresas, onde diz ter atualmente quotas de 32, 21 e 23%, respetivamente. No consumo doméstico a quota da Endesa ronda os 14%.

fonte:http://www.agenciafinanceira.iol.pt/

publicado por adm às 00:18 | comentar | favorito