15
Abr 11

REN investirá 450 milhões para apoiar nova produção renovável

As metas nacionais de aumento das renováveis levarão a REN a reservar mais de um quarto dos seus investimentos na rede eléctrica nos próximos cinco anos para dar suporte a essa expansão, mas Rui Cartaxo diz que o plano "é flexível".


Mais produção eólica obriga a reforço da rede de transporte.


A REN – Redes Energéticas Nacionais planeia investir cerca de 450 milhões de euros entre 2012 e 2016 na rede de transporte apenas para suportar as novas unidades de produção de electricidade a partir de fontes renováveis.

O valor consta do plano de desenvolvimento e investimento da rede de transporte de electricidade para os próximos cinco anos, plano esse que acaba de entrar em consulta pública e cuja versão final será entregue até 31 de Julho à Direcção Geral de Energia e Geologia.

O plano prevê investimentos globais de 1,6 mil milhões de euros, já incluídos na estratégia que a REN apresentou em Novembro no seu Dia do Investidor. A integração da nova potência renovável é a segunda maior componente do plano da REN para a electricidade.

A REN prevê destinar quase 34% do investimento de 2012 a 2016 à ligação à distribuição e a clientes, sendo a manutenção da segurança de abastecimento o principal objectivo da empresa.
O presidente da REN, Rui Cartaxo, afirmou durante a apresentação público do plano que o processo de consulta pública “assegura um diálogo muito grande entre a empresa e a sociedade”.

O CEO da REN disse ainda ao Negócios que “este plano é flexível”. Uma eventual contenção nos investimentos de Portugal nas renováveis terá repercussões na REN. “Se de facto vierem a ser revistas para baixo as metas de algumas renováveis, nós ajustaremos o plano”, indicou Rui Cartaxo.


fonte:Jornal de Negocios

publicado por adm às 23:11 | comentar | favorito
09
Abr 11

REN vai investir 450 milhões em apoio às renováveis

A estratégia da REN para o período 2012-2017 assenta num investimento de 1,6 mil milhões de euros, com 450 milhões destinados ao apoio a nova produção renovável. Os valores constam do Plano de Desenvolvimento e Investimento na Rede de Transporte de Electricidade (PDIRTE), que foi lançado em consulta pública esta semana.

A integração das energias renováveis na rede é a segunda maior fatia do orçamento da REN para o horizonte de 2017. Acima deste investimento, estão apenas os 800 milhões de euros destinados à «segurança e qualidade do abastecimento de energia eléctrica».

Não obstante, a REN já sublinhou que o valor está dependente dos investimentos nacionais no domínio das renováveis. Ou seja, uma revisão das metas nacionais de energias renováveis para 2020 poderá resultar num menor investimento em redes por parte da REN.

A empresa espera entregar a versão final do PDIRTE à Direcção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) até 31 de Julho.

fonte:http://www.ambienteonline.pt/

publicado por adm às 23:41 | comentar | favorito